Roteiro do Centro Histórico de Campinas

Postado por Tel terça-feira, 2 de outubro de 2012

É com muito orgulho que inauguramos hoje nosso primeiro roteiro interativo de Campinas focado no patrimônio do Centro Histórico.

Se você tem um sábado sem programa comece o passeio na antiga Estação e passe o resto do dia conhecendo a história da cidade parando no Mercadão para um belisco terminando o passeio no Colégio Carlos Gomes.


Ao longo da caminhada, aprenda sobre a cultura negra na cidade, um pouco sobre a imigração italiana, e observe uma variedade de manifestações arquitetônicas escondidas nos edifícios e praças da cidade (antes que o registro fique somente em fotos). 

O roteiro, feito com calma, dura entre 5-7 horas. 

O roteiro está disponível através de um mapa interativo, com textos e fotos. Você também pode conferir uma versão que fizemos para impressão, no formato PDF bem como em slideshow

No espírito de um coletivo aberto, este projeto foi criado pelos seguintes autores (em ordem alfabética), e publicado em parceria com o projeto Educação Aberta.
  • Gregory Lopes - Fotografia 
  • Max Campos - Fotografia 
  • Paula Vermeersch - Texto e roteiro 
  • Tel Amiel - Diagramação, programação, e fotografia 
  • Thiago Pezzo - Fotografia 
  • Tatiana Fernandes - Google maps

13 opinaram

  1. Thaiza comentou:
  2. Parabéns pelo projeto!!!!

     
  3. Aline comentou:
  4. Uau! Muito bom! Realmente estava fazendo falta um roteiro mais completo.
    parabéns pela iniciativa!

     
  5. Helena Whyte comentou:
  6. Parabéns, pessoal do CultCps, muito legal esse roteiro! Vou testá-lo um dia destes com minha família e conto o que acharam! Seria possível por mais fotos do museu da cidade, por dentro? Bjs, Helena

     
  7. Lucas comentou:
  8. A iniciativa é interessante, mas existem alguns pontos importantes a se notar! O roteiro ainda é tópico, e mostra uma Campinas de aparência duvidosa, bastante batida. O palácio da Mogiana não está em sua melhor saúde, com a pintura refeita em amarelo: alguma menção aos salões internos, ou à escadaria da fachada abaulada? O que dizer dos ornamentos temáticos, da sua mutilação pelo Prestes Maia? Do abusado uso que tanto deteriorou sua estrutura? Das colunas internas feitas de ramais dos antigos trilhos? Tampouco o Crigoletti é o melhor exemplo de arquitetura eclética novescentista do antigo largo da estação. Ali, em plano de fundo, quase ignorado, está o Roque de Marco, exemplo sumo de edifício de uma burguesia em acensão e suas paredes com pinturas-murais elaboradíssimas- algumas, com ouro- que certamente poderiam ganhar mais destaque. Praticamente desconhecidas, estas paredes e pinturas poderiam ganhar mais ênfase, numa maneira de fazer o Campineiro notar que nem só de aparência é feita a arquitetura: esse tipo de educação é que se deve almejar com um roteiro destes. O museu da cidade, deterioradíssimo, a escola próxima da Benjamin com a Andrade Neves, existe muito ali perto que poderia ser visto, e notado. A 13 de maio não é um exemplo a se seguir de "renomada" arquitetura contemporânea brasileira. O Brasil teve sim uma renomada arquitetura modernista, exemplos notáveis descendo a r. Conceição, os prédios de pastilha, os outros ao redor do Largo do Pará, entre outros. (Para a discussão sobre a arquitetura brasileira contemporânea, sugiro a leitura de Maria Alice Junqueira Bastos). Não existe menção ao centro de Cultura, Letras- CCLA, onde ficam todos os manuscritos e partituras originais de Carlos Gomes, excelente exemplo de déco. Enfim, para fechar: acho que a proposta é gerar um circuito caminhável, educativo, mas alguns pontos foram deixados de lado: é importante que o campineiro conheça estes pontos, e saiba que além das aparências enganarem, nossos edifícios encontram-se em lastimável estado: esta, também é uma realidade a ser confrontada, conhecida e visitada.

     
  9. Gostaria de parabenizar pela iniciativa. Muito bom ter isso agora para um próximo sábado. E gostaria de sugerir que o amigo arquiteto Lucas aqui em cima entrasse em contato com a equipe para poder integrá-la, tenho certeza que todo seu conhecimento sobre arquitetura e história de Campinas seriam muito úteis em um próximo guia, quanto mais pessoas colaborando, mais completo ele ficaria.

     
  10. Tel comentou:
  11. Obrigado pelos comentários e pelas ótimas sugestões. Parte do nosso objetivo é sim retratar o descaso com esse patrimônio. Note que não tentamos eliminar "problemas estéticos" das fotos, e em muitos casos, os edifícios já foram (mais uma vez) restaurados/pintados de maneira duvidosa. Muito do que você aponta é visível, e queremos que os leitores/participantes vejam essa condição - isso é de suma importância para conscientização do cidadão. Como aponta o Lucas, a meta é um roteiro para um dia, e uma breve introdução a alguns pontos que consideramos importantes. Não é um livro sobre arquitetura ou um guia turístico - é um roteiro, uma sugestão. Escolhemos esses pontos e poderíamos (talvez deveríamos) escolher outros. É um projeto em desenvolvimento (sem financiamento) e queremos em uma segunda fase permitir que o roteiro seja alterado, customizado, e comentado de maneira dinâmica. Agradecemos os comentários - tenha certeza que serão muito úteis para a próxima fase do projeto e entraremos em contato para que outras pessoas possam contribuir.

     
  12. Thiago comentou:
  13. Que bom que o roteiro está gerando discussão. De certo modo ele vai de encontro com os princípios do blog: a visão "do lado de cá" da arte. No caso, dos projetos arquitetônicos. E também vai de encontro com as consequências da ação: o blog tem milhares de visitantes e poucos colaboradores, teremos no caso do roteiro uma participação ativa dos leitores? A esperança continua...

    Do meu lado, meu contato anterior com a arquitetura foi pedir para as arquitetas fazerem meus trabalhos de desenho técnico... :-) Passeio pelas ruas do sul do Brasil, mas agora, após participar do projeto, com uma observação muito mais atenta, mesmo que pouco esclarecida.

     
  14. Fabi comentou:
  15. Parabéns pessoal pelo trabalho... Quero fazer esse roteiro assim que der...

     
  16. Bruno Puga comentou:
  17. Primeiramente, gostaria de parabenizar pela iniciativa. Isso é um passo inicial rumo a um revalorização da nossa história. Recentemente estive em Belém e participei de um projeto de extensão da UFPA chamado Roteiro GeoTuristico. Lá, os estudantes de graduação (geralmente história, geografia, arquitetura) e estudantes do ensino médio, fazem as vezes de guias turísticos em encontros quinzenais. Foi uma experiência muito profícua, dado a herança da belle époque naquela cidade. Quem sabe não amadurecemos a ideia rumo a algo parecido.

     
  18. Tel comentou:
  19. Olá Bruno, ótima idéia. Já estamos trabalhando para fazer um projeto que envolve alunos do ensino médio. Queremos não somente formar o olhar dos alunos e da comunidade, mas quem sabe, guias turísticos. Caso tenha interesse em saber mais, nos envie um email!

     
  20. Lucas camargo comentou:
  21. Ótimo projeto continue assim.
    Abraços!!!

     
  22. Tel comentou:
  23. Valeu Lucas :)

     
  24. Cristiane comentou:
  25. Excelente iniciativa!
    A todos que contribuíram com esse projeto: Parabéns!!!

     

Postar um comentário

Siga o CultCPS!


          RSS    

Últimas do Twitter


Últimos comentários


Tetê-a-Tetê Digital!

Crítica, sugestões, pitacos, imprensa, colaborações, dicas culturais, releases e afins, nos contate pelo e-mail cultcps@gmail.com

Arquivo do blog

Visitando agora